Acne e Espinha: Qual a Diferença?

 

Quem nunca confundiu acne com espinha? Essa é uma confusão que acontece faz bastante tempo.

Mas na realidade pura a espinha é uma consequência da acne.

Como todos nós sabemos, o excesso de oleosidade produzido pelas glândulas sebáceas, acaba por obstruir os poros localizados na pele.

Esses poros inflamam e ficam sujeitos à ação de bactérias, que quando entram em contato com nosso sistema imunológico geram um pus, que vem à superfície da pele em formato de espinha.

Public Relacionado:

👉 Como acabar de vez com a acne

A parte amarelada é a consequência da acne que chamamos de espinha, a parte de dentro do processo de inflamação que pode eclodir ou não em uma espinha é chamado de acne.

Acne

Agora já sabemos que a acne é uma doença e a espinha sintoma, e que seu aparecimento corresponde a alterações hormonais e a indivíduos que possuem a pré-disposição genética.

A acne quando ainda não eclode em espinha pode ser identificada em forma leve e grave, normalmente as formas leves são cravos pretos e brancos, que devido à quantidade de óleo acumulado nos poros acaba por obstruir abertura do folículo responsável pela produção de pêlo na pele.

O cravo também é considerado uma lesão tanto quanto a espinha, mas no caso a espinha já é a lesão inflamada, enquanto que o cravo não possui inflamação, essa é uma das maiores diferenças, pois existem lesões com inflamação e outras sem, é em alguns aspectos a diferença de coloração.

Conhecemos também como lesões da acne as pústulas que são pequenas saliências vermelhas na pele que podem ser inflamadas ou não, cistos e pequenas elevações nas áreas já inflamadas.

Por isso que consideramos a acne é uma doença, e seus demais sintomas como lesões.

É claro que existem tipos mais graves da doença, chegando até o estado necroso da pele, nesses ajuda recomendável o auxílio médico e tratamento com remédio.

Nestes casos a acne é limitada em 5 graus de intensidade, sendo o último o mais grave é o mais raro.

Para podermos identificar em qual grau estamos da doença importante a consulta com dermatologista, pois serão realizados os exames completos, sem deixar o emocional do paciente de fora, que poderá ser decisivo em sua recuperação.

Classifique este artigo

Gostou? Compartilhe este artigo 👆👆👆

Últimos Artigos:

Deixe um comentário